26, março de 2017
Últimas Notícias
Capa >> Secretarias >> Turismo >> Carmelo celebra nova fase da canonização de Madre Carminha
Carmelo celebra nova fase da canonização de Madre Carminha

Carmelo celebra nova fase da canonização de Madre Carminha

No último sábado, dia 10 de novembro, o Carmelo da Santa Face e Pio XII de Tremembé celebrou o fim da etapa diocesana do processo de canonização de Madre Maria do Carmo da Santíssima Trindade, mais conhecida como Madre Carminha de Tremembé. Em uma missa presidida pelo Bispo da Diocese de Taubaté, Dom Carmo João Rhoden, com a presença de autoridades locais e religiosas, a fase diocesana da canonização foi oficialmente encerrada. O processo agora segue para o Vaticano, em Roma.

Durante todo o sábado, os ossos da Madre ficaram expostos para os fiéis, que aproveitaram a oportunidade para renovar sua devoção à Carmelita e fazer seus agradecimentos e pedidos de graças e milagres.

Carmem Catarina Bueno, a Madre Carminha de Tremembé, foi uma das religiosas que participaram da fundação do Carmelo da Santa Face e Pio XII. A ela são atribuídos milagres e graças, como cura de doenças e realizações profissionais. No dia 24 de junho deste ano, foi inaugurado o Memorial Madre Carminha, espaço dedicado à Madre e que faz parte dos procedimentos obrigatórios dentro do processo de canonização da irmã.

O Carmelo agora reunirá documentos e evidências de milagres e graças alcançadas por intercessão da religiosa. A última parte do processo de canonização, que começou em fevereiro de 2010, pode levar até seis anos para ser concluído.

Sobre Madre Carminha

Carmem Catarina Bueno nasceu em Itú (SP), no dia 25 de novembro de 1898. Seus pais eram Teotônio Bueno e Maria do Carmo Bauer Bueno. Sua mãe deu à luz aos quinze anos de idade.

Aos três anos Carmem já mostrava sua vocação para a religiosidade. Ainda criança desaparecia de casa e quando a encontravam, na Matriz Velha, de joelhos, no altar do Sagrado Coração de Jesus, ela respondia: – “Estou na ‘mixa’ do ‘Colação’ de Jesus!”.

A lembrança de sua profunda vida religiosa e suas virtudes levou a Comunidade do Carmelo da Santa Face e Pio XII a assumir a introdução da Causa de Canonização de Madre Maria do Carmo.

A fama de santidade de Madre Carminha tomou grandes proporções ao longo dos anos, especialmente após sua morte, em 13 de julho de 1966. A ela já são atribuídos pelo menos três milagres.

O último passo da atual etapa do processo de canonização é a exumação do corpo de Madre Carminha. O procedimento já foi feito em 1972, por conta de uma possível mudança do Carmelo para outra cidade. Ao abrirem o túmulo da irmã, as freiras se surpreenderam com o que viram. O corpo de Madre Carminha estava conservado. Um laudo da Universidade de São Paulo (USP) atestou mumificação natural.

Coord. de Comunicação